Maringá, PR: (44) 9 99701-2506 Cuiabá, MT: (65) 9 9600-0781

Aqui carreiras ganham asas

Banner do artigo Como fazer a aterrissagem de avião perfeita? (Versão Desktop) Banner do artigo Como fazer a aterrissagem de avião perfeita? (Versão Mobile)

Aviação

Como fazer a aterrissagem de avião perfeita?

A aterrissagem de uma aeronave é um dos momentos mais cruciais e aguardados durante um voo, sendo um processo que exige muito treinamento, planejamento e atenção por parte de toda a tripulação.

Pilotos experientes são admirados por sua habilidade em realizar aterrissagens suaves, proporcionando aos passageiros uma sensação de segurança e conforto. Neste artigo, exploraremos os principais elementos que contribuem para isso e como os pilotos dominam essa arte. Vamos lá?


A aproximação estabilizada será o sucesso do seu pouso


A primeira coisa a ser feita, antes mesmo de se iniciar o processo de pouso, é a checagem das condições meteorológicas, como o vento, a visibilidade, a temperatura e outras variáveis que podem influenciar na abordagem e no pouso. Esse planejamento antecipado permite que a tripulação esteja preparada para qualquer desafio que as condições meteorológicas possam apresentar.

Em seguida, deve se iniciar um processo de aproximação estabilizada, ou seja, quando a aeronave está seguindo uma trajetória previsível e controlada, estabilizada em uma determinada altura e velocidade antes de alcançar o ponto de decisão, geralmente alguns quilômetros antes da pista, o que permite correções adequadas, se necessário.

Manter uma aproximação estabilizada é crucial para garantir uma transição segura do voo para o pouso. Isso não apenas melhora a segurança operacional, mas também contribui para uma experiência mais confortável para os passageiros, evitando mudanças abruptas ou correções de última hora. Os pilotos são treinados para reconhecer e corrigir qualquer desvio de uma aproximação estabilizada, garantindo a segurança e eficácia do processo de aterrissagem.


Indicadores de ângulo de aproximação visual


São sistemas de indicação feitos por meio de luzes, para auxiliar o piloto a obter o ângulo correto para um pouso apropriado. O VASI é o mais comum, e consiste em duas luzes que ficam uma no começo da pista e outra a 7 metros da cabeceira, intercalando entre as cores vermelha e branca.

A coincidência de ambas as luzes na mesma cor sinaliza que a aeronave está fora dos parâmetros ideais de altitude: luzes brancas indicam altura excessiva, enquanto luzes vermelhas indicam altitude insuficiente.

Ainda existe o PAPI (Precision Approach Path Indicator), que é parecido com o VASI, mas conta com 4 luzes, que indicam também o quão fora do ângulo o avião está para pousar.


Outros pontos cruciais para o pouso perfeito